Sunday, January 13, 2008

Um jogo entre titãs, um público quente, um jogo inesquecível...

Ontem à tarde deu-se um dos melhores jogos de futsal da História portuguesa, foi o melhor jogo que já vi. Na semana passada, o Belenenses obteu a 1ª derrota da época (apenas em termos de numeros) frente ao benfica, lá no pavilhão financiado por 56 marcas, e esta semana, iria ter um jogo bastante difícil, frente ao Freixieiro.

A bancada de sócios estava completamente lotada, e, do outro lado, estava cerca de 50%, a Furia Azul competiu com as duas claques do Freixieiro. Antes do jogo, o presidente do Freixieiro teve um bonito discurso, e ofereceu uma camisola a Alípio Matos, o que contribuiu que este jogão de futsal fosse ainda melhor, e com fair-play, que não foi uma treta!

Quanto ao jogo, as duas equipas iniciaram a partida com muitas cautelas, procurando estudar o adversário e arriscar o mínimo, de forma a não perder a bola em locais proibidos, tendo a primeira jogada de perigo acontecido apenas aos 4 minutos, quando Marcelinho rematou ao poste da baliza de Toni.

No minuto seguinte, uma recuperação de bola de Pedro Cary, permitiu uma saída rápida para o ataque, com o algarvio a assistir Marcelinho que à saída do guarda-redes contrário, inaugurou o marcador, provocando a primeira explosão de alegria nas bancadas do Pavilhão Acácio Rosa.

A formação do Freixieiro reagiu bem à desvantagem no marcador, e nos minutos seguintes criou algumas situações de perigo, com Marcão a mostrar toda a sua qualidade para evitar o empate, apesar do Belenenses também dispôr de alguns lances para ampliar o marcador, com as duas equipas a jogarem de forma mais aberta.

No entanto, aos 15 minutos, o Freixieiro chegou ao empate, num remate cruzado de Israel que Júlio César emendou para o fundo das redes azuis.

O intervalo chegou com uma igualdade no marcador, não sem antes Marcão voltar a brilhar para evitar o segundo golo adversário.

A segunda parte foi disputada de forma menos aberta, com as duas equipas bem colocadas tacticamente, continuando a executar jogadas de grande qualidade, mas com as oportunidades de golos a surgirem em menor número do que na primeira parte.

Marcelinho esteve perto do golo aos 24 minutos, ao surgir em boa posição e colocar a bola por cima do guarda-redes contrário, mas Israel em cima da linha de baliza evitou o golo.

O encaixe perfeito entre as duas equipas fez com os técnicos procurassem soluções alternativas para conseguirem surpreender o adversário, com Marcão a adiantar-se em algumas jogadas ofensivas para criar superioridade numérica.

Aos 35 minutos, nova explosão de alegria nas bancadas do Restelo, com Marcelinho a aproveitar uma desatenção de marcação da equipa contrária para assistir Pedro Cary, que com um remate cruzado colocou o Belenenses na frente do marcador.

Seguiram-se dois tempos de deconto, um para cada lado, com os técnicos a jogarem no banco, mas seria a dupla de arbitragem a «jogar» melhor, com a marcação de uma grande penalidade bastante duvidosa (para não dizer outra coisa), que permitiu a Cardinal empatar a partida a dois golos, quando faltava apenas minuto e meio para o final do encontro.

No entanto, os nossos atletas não desanimaram com esta contrariedade, e a 13 segundos do final do jogo, na sequência de uma excelente jogada colectiva, Jardel surgiu em posição privilegiada para fazer o golo da vitória, com as muitas centenas de adeptos do Belenenses a «explodirem» de alegria, rejubilando com o emocionante desfecho do encontro.

Uma vitória sensacional do Belenenses, numa partida bastante disputada, entre duas equipas de grande qualidade e «fair-play», num hino à modalidade, onde a emoção e a qualidade técnica e táctica de todos os seus intervenientes mereciam uma dupla de arbitragem de melhor qualidade, sendo cada vez mais notório o incómodo que a liderança da nossa equipa está a criar em determinados sectores...

Com esta vitória, o Belenenses terminou a primeira volta do campeonato como líder isolado da competição, com três pontos de avanço sobre o segundo classificado e aumentando a vantagem sobre o terceiro classificado para dez (!) pontos.

E apesar deste excelente jogo, qual foi o jogo transmitido na SIC? Assim não...

0 Adeptos azuis: